Make your own free website on Tripod.com

CÉLESTIN FREINET

       
   
Freinet nasceu no dia 15 de outubro de 1896, na vila de Gaves, nos Alpes Franceses. Teve uma infância e juventude rural, em meio das paisagens, modo de produção artesanal, comportamentos e valores de homem do campo. Sua condição de vida veio mais tarde influenciar sua pedagogia.

    Com o início da guerra, em 1914, alistou-se e devido a ações de gases tóxicos, comprometeu seu pulmão. Após ter retornado da guerra, decidido, sabia o que seria: “Professor primário”.

           

Freinet mesmo sem a experiência pedagógica, trazia consigo um profundo respeito à criança.

Freinet criou várias técnicas pedagógicas, uma delas seria a “aula passeio”, pois acreditava que o interesse da criança não estava na escola e sim no que acontecia fora dela, Freinet idealizava esta atividade com o objetivo de trazer motivação, ação e vida para a escola.

Para Freinet:

-         A criança é de mesma natureza que o adulto;

-         Ser maior não significa, necessariamente, estar acima dos outros;

-         É preciso ter esperanças otimistas na vida;

-         A criança e o adulto não gostam de uma disciplina rígida, quando isto significa obedecer passivamente uma ordem externa.

            Freinet possuía um sonho: transformar a educação. Sua pedagogia tinha em mira, formar um homem mais livre, mais autônomo e mais responsável. Um homem que tenha condições de contribuir na transformação da sociedade. Assim sendo, objetiva essa pedagogia, conhecer a natureza e dar consciência ao homem do que ele é e do que ele quer, e procura dar-lhe os instrumentos necessários que o auxilie no desenvolvimento eficiente de suas tarefas sociais.

Para tanto, precisa-se conhecer bem o aluno e o seu meio social, condição sem a qual não se pode desenvolver bem a ação educativa, ou seja, não se pode dar ao aluno as orientações necessárias para que ele possa superar, por si mesmo, suas dificuldades e resolver o seu problema.

As idéias de Freinet começaram a incomodar os conservadores franceses, e Freinet é afastado da escola em que lecionava (Saint Paul), após esta ruptura ele cria uma escola privada e laica, trabalhando arduamente na escola, criando novas pedagogias, porém, o Ministério da educação recusa-se a reconhecê-la.

Durante a Segunda guerra mundial, a escola é desativada, Freinet é preso e fica seriamente doente. Enquanto se estabelecia, escreveu a maior parte de sua obra. Com todos os obstáculos, nos anos 50 a pedagogia de Freinet se espalha pelo mundo.

            O que distingue Freinet dos demais pensadores do movimento da escola nova é que ele cria um movimento em prol da escola popular, defendia a livre expressão como um princípio pedagógico, além da educação pelo trabalho e a cooperação e o tateamento experimental. Para Freinet, o trabalho é uma necessidade para o homem, não se devendo fazer distinção entre trabalho manual e intelectual.

Célestin Freinet morreu em Vence, na França, no dia 8 de outubro de 1966.

Cronologia da vida de Célestin Freinet

· 1896 - Nasce Célestin Freinet, em uma cidadezinha chamada Gars,
que fica situada no sul da França, no dia 15 de outubro. Ainda adolescente mudou-se para a cidade de Nice, onde começou a cursar o Magistério.

· 1914\1918 - Com o início da primeira guerra mundial Célestin Freinet
tem que interromper os seus estudos e se alistar no exército. Período
em que sofreu muito com o uso dos gases tóxicos, prejudicando para
sempre a saúde de seus pulmões, teve que dar baixa no exército,
pois ficou muito doente e até sem esperança de cura.

· 1920 - Em Bar-Surloup Célestin Freinet dá início as suas atividades
como educador, antes mesmo de terminar o Curso Normal.

· 1921\1924 - Em contato com seus alunos na prática, da início
as suas descobertas embazadas somente nos interesses dos seus
alunos. Cria uma Cooperativa de Trabalho com aldeões com quem
também trabalhava e dá origem as primeiras correspondência escolares.

· 1926\1928 - Fica conhecendo Elise, uma artista plástica que
começa a trabalhar como sua ajudante. Depois, de algum tempo
Célestin Freinet casa-se com Elise e escreve o livro "A Imprensa
na Escola", cria também a revista "La Gerbe" (O Ramalhete) com vários
poemas infantis. Funda também a Cooperativa de Ensino Leigo
e os dois vão trabalhar na cidade de Saint Paul.

· 1933\1939 - Começam a receber muitas correspondências por
causa das atividades desenvolvidas na Escola e na Cooperativa, isso
iniciou um certa hostilidade e desconfiança de alguns. E Célestin
Freinet é exonerado do cargo de professor na cidade de Sant Paul. Mas
Célestin Freinet e Elise Freinet dão continuidade ao seus trabalhos
na Cooperativa, e a escola de Célestin Freinet é oficialmente inaugurada.
Logo após começa a segunda guerra mundial.

· 1940 - Célestin Freinet vai preso e encaminhado ao campo de
concentração de Var, lá ele fica seriamente doente, mas enquanto
é mantido preso dá aula para os seus companheiros. Sua esposa Elise
Freinet luta pela sua libertação e consegue. Logo após a sua liberdade
Célestin Freinet se alia ao Movimento da Resistência Francesa.

· 1947\1948 - Célestin Freinet cria o ICEM, na qual a cooperativa já
reunia mais de 20 mil participantes.

· 1956 - Começam a se preocupar com o excesso de alunos em sala
de aula e dão origem a uma campanha de âmbito nacional com o objetivo
de se conseguir ter 25 alunos por sala de aula.

· 1966 - Morre na cidade de Vence, na França, Célestin Freinet.


Voltar