Make your own free website on Tripod.com

OVIDE DECROLY

            Nasceu em 23 de julho de 1871 na Bélgica, foi um físico, naturalista e estudioso das realidades do mundo. Sofreu seu primeiro enfarte em 1930 e faleceu em 12 de setembro de 1932. Em seus últimos anos de vida, atuou como professor de Psicologia, destacando-se nesta área.

Estudou na Universidade de Gand. Iniciou sua vida acadêmica no curso de Ciências biológicas, manifestando grande interesse pelas investigações laboratoriais e posteriormente formou-se em Medicina em 1896.

Em 1901, instalou a Escola Nova em Bruxelas, cujo o ensino era direcionados aos meninos considerados de infância irregular. Participou ativamente na fundação da liga internacional de Educação Nova.

            Por não considerar concluída sua concepção de educação, Decroly nunca escreveu uma obra que mostrasse suas idéias educacionais. Mas, formulou várias conferências, que posteriormente foram resumidas num folheto. Por isso, muito pouco se encontra de sua vida e de seu trabalho, apesar dele ter contribuído para as reformas educacionais em alguns países.

Seu último trabalho fundamentou-se na atividade do aluno.

Seu método se destaca ao buscar conciliar medidas psicológicas e educativas na prática educacional com as crianças. Todavia, tomou-se mais conhecido pelos centros de interesse, pois possuíam um destino especial, aos alunos das classes primárias, os conhecimentos e interesses infantis apareciam associados.

A educação segundo ele, não constitui na preparação para a vida adulta, a criança deve viver seus anos jovens, e resolver seus conflitos no momento certo.

Sua pedagogia tinha um caráter naturalista e psicológico, visando o desenvolvimento infantil e sua adequada educação. Para tanto, focalizava o ensino sob o ângulo intelectual. Sua educação se pautava no aprendizado da leitura, do calculo etc.

            A crítica ao seu método, gira em tomo da forma idêntica em dar a todas as crianças, uma cultura geral, sem se questionar a conveniência às crianças.

            Nos centros de interesses, a criança passava por três momentos distintos, qual sejam: observação, associação e expressão. Nestes centros as crianças desenvolviam atividades do cotidiano, e no final da tarde, expressavam suas experiências em pranchetas na classe.

            A proposta de Decroly é bem positiva, pois ela propõe medidas para que ocorra a transformação de todas as escolas, tais como: a formação de classes homogêneas, diminuição do efetivo das classes, modificação dos programas, distribuindo os assunto de forma diversa, partindo da própria criança seus interesses e necessidades.

Voltar