Make your own free website on Tripod.com

ESTUDO DIRIGIDO 

QUESTÃO I – Mariana é uma criança com 8 anos, está cursando a 1ª série e sua professora, Fátima, suspeita que ela seja vítima de maus tratos e negligência familiar. Seus pais são separados há 5 anos e atualmente ela reside com a mãe, uma irmã de 5 anos e com o padrasto. A mãe trabalha como Doméstica durante a semana e tem que deixar as filhas com o padrasto, que já foi preso várias vezes por uso indevido de drogas e tentativa de estupro. Mariana arruma a casa todos os dias e vigia carros no estacionamento de um Supermercado, até tarde da noite, em companhia de sua irmã e do padrasto, que fica com todo o dinheiro. As aulas de Mariana começa às 7:15 da manhã, mas Mariana chega sempre atrasada, sonolenta e triste. Às vezes chega em sala chorando e dizendo que não queria deixar sua irmazinha sozinha com o seu padrasto porque teme que ele possa lhe fazer mal. O comportamento da aluna em sala de aula varia de arredio para agressivo, sua aprendizagem está cada vez mais comprometida e seu olhar evidencia estado de depressão infantil. A professora de Mariana não conhece muito sobre a história de vida da aluna, pois todas as suas tentativas de conversar com a família foram frustadas, ninguém nunca compareceu. Assim, a professora resolveu não se preocupar mais com o caso, procurando não se envolver demais emocionalmente, uma vez que o padrasto da aluna é muito violento e que ela não sabe o que poderia fazer para ajudá-la. 

  1. Faça uma análise do caso com base no ECA, atendo-se principalmente nos Títulos: II – Dos Direitos Fundamentais ( Cap. I – Art.º 7º e Cap. IV – Art. 56); II – Das Medidas de Proteção (Cap. I e II) e VII – Das Infrações Administrativas (Cap. II – Art. 245).
 

  1. Apresente sugestões legalmente viáveis para atuação da professora e da escola frente ao caso.
 

A escola e a professora deveria providenciar um relatório dos acontecimentos da família, juntamente com os sintomas apresentados pela criança e levar ao Conselho Tutelar da região para que sejam tomadas as devidas providências junto à mãe e o padrasto. A professora deve também acompanhar o encaminhamento e verificar se está sendo tomadas as devidas providências, pois o papel do professor é também verificar e acompanhar a vida da criança além da escola, principalmente se a criança estiver sendo vítima de maus-tratos. Pois uma criança com problemas familiares com certeza trará problemas para a vida escolar. A escola também deverá providenciar acompanhamento psicológico para esta criança, vez que ela sofre maus-tratos familiar. A atitude da professora em não se envolver é totalmente incoerente com o seu papel de professora e principalmente de cidadã, sujeita até a penalidades por estar ocultando um grave acontecimento. 

Questão II - Rosângela é coordenadora da escola há 6 meses e verificou que as crianças têm apresentado muitos problemas de saúde. A proposta pedagógica prevê o trabalho com o tema durante todo o ano letivo, considerando importante sua abordagem dentro do currículo escolar. Entretanto Rosângela constatou através de uma sondagem junto ao corpo docente que os mesmos não apresentam segurança em relação à concepção de saúde e, o mais grave, à concepção de educação. Assim, a coordenadora tem encontrado dificuldades para introduzir os temas ligados à saúde dentro das atividades pedagógicas da escola. Já pensou até em colocar uma disciplina obrigatória no currículo, mas não sabe se essa seria a melhor saída. 

Com base no caso acima, responda: 

1. De acordo com Fonseca (apud. Conceição, 1994:24) “educação e saúde são conceitos históricos, como histórico é o homem”. Defina e estabeleça as relações entre o conceito e as finalidades de educação e de saúde. 

Quando falamos em saúde devemos levar em consideração diversos fatores como: qualidade da água que consumimos, a questão da desnutrição, os fatores necessidades para suprir as necessidades básicas dos indivíduos tais como: alimentação , habitação adequada, trabalho, acesso aos serviços hospitalares, enfim, a saúde não é só higiene , ela envolve questões de ordem econômica, social e política. Por isso a concepção de saúde torna-se ampla de modo a ser difícil conceitua-la .

Quando a professora Rosângela constatou que seus alunos apresentavam problemas de saúde e pouco entendimento com relação a concepção de educação, deduzimos que estes alunos vivem numa realidade que dificulta esta educação, devido aos problemas que provavelmente afetam o cotidiano destas crianças. São situações como estas que nos fazem ver que a escola sozinha não consegue levar os alunos a adquirirem saúde , deve haver um envolvimento de toda a sociedade.

Educar para a saúde significa conscientizar o indivíduo para uma vida mais saudável, tanto dele próprio como da família e da comunidade proporcionando –lhe autoconhecimento e conhecimento do meio em que vive. 

2- De que modo a questão saúde vem sendo abordada nas escolas? Quais são as contradições e desafios da saúde escolar? Qual a relação entre as contradições de saúde e o fracasso escolar? 

Segundo o texto Saúde Escolar: Contradições e desafios, há uma correlação entre o nível de escolaridade e as classes menos favorecidas, pois se constatou que uma das causas do rendimento escolar dentre outras seria devido as condições de vida do aluno. Uma criança que não tem uma alimentação saudável, uma moradia adequada , que necessita trabalhar para ajudar no orçamento familiar , não tem condições de permanecer na escola. Outra questão que se discute, é como ensinar um aluno os preceitos para o bem viver, se não há condições concretas para fazê-lo? Estas são algumas das contradições que encontramos em nosso cotidiano. È assim que as questões de saúde vêm sendo abordadas nas salas de aula , nos currículos são colocados uma lista de ações individuais que supostamente garantem a saúde dos indivíduos como: a importância de uma alimentação balanceada, da ingestão de frutas e verduras , o lazer etc., que o professor deve expor a seus alunos mas que muitas vezes estes não tem condições de praticá-la devido a situação socio-econômica.  

 

 

 

 

 

 

3- De acordo com os PCN (BRASIL, 1197: v.9) como deve ser abordada a questão da saúde nas séries iniciais do Ensino Fundamental? Faça uma análise dos conteúdos apresentados em cada bloco (autoconhecimento para o autocuidado e vida coletiva) indicando outros conteúdos que poderiam ser incluídos no trabalho de educação para a saúde. 

As questões da saúde nas séries iniciais do ensino fundamental devem ser abordadas de modo a conscientizar os alunos para o direito à saúde, levando em conta o grau de desenvolvimento de capacidades cognitivas, afetivas e psicomotoras dos alunos, faz-se necessário haver flexibilidade nas abordagens do temas, considerando as experiências e necessidades dos educandos afim de que os conteúdos ganhem significado na sua aplicação. O professor dever trabalhar em conjunto com a família e a comunidade escolar.

O autoconhecimento favorece o sujeito a conscientizar-se de que é preciso conhecer o funcionamento do seu próprio corpo , para que ele saiba detectar alguns tipos de doença, afim de solucioná-la o mais rápido possível , assim como as questões de higiene dos alimentos e corporal, ajudará também a saber lidar com situações de derrota, de competição, de conflito, enfim são recursos que ajudará a desenvolver habilidade para uma vida mais autônoma.

Quanto ao conteúdos:

Trabalhar as semelhanças e diferenças entre as pessoas é importante na formação do aluno, pois isto possibilitará que haja uma conscientização maior no que se refere ao respeito e a cooperação entre os indivíduos.

O professor deve observar e ensinar seus alunos a postura correta de sentar , andar para não prejudicar a coluna e explicar seus possíveis agravos.

Conversar com seus alunos sobre a importância de uma alimentação saudável faz-se necessário , explicando que balas , refrigerantes , frituras não fazem parte de uma alimentação saudável.

O professor também deve colocar a importância da higiene corporal, como escovar os dentes de maneira correta , manter unhas limpas e cortadas são questões dentre tantas que de são fundamentais para serem abordadas no interior das escolas .

Vida coletiva:

No espaço escolar podemos desenvolver atitudes de solidariedade cooperação entre os alunos, trabalhar em grupo possibilita desenvolver a socialização e o respeito ao próximo e podemos também trabalhar as diferenças nos mais variados aspectos culturais, sociais etc.

Quanto aos conteúdos, podemos trabalhar as questões das doenças transmissíveis, as formas de contágio, prevenção e tratamento, evitando que se alastrem , podemos conscientizá-lo sobre os agravos ocasionados pelo álcool e as drogas, assim como ensiná-lo sobre as medidas simples de primeiros socorros, em caso de cortes, desmaios, picadas de animais peçonhentos e a preservação do meio ambiente, são atitudes que devemos tomar para ajudar no desenvolvimento e na formação dos alunos.

Os parâmetros curriculares nacionais sugerem uma gama de conteúdos e procedimentos a serem incluídos no trabalho de educação para a saúde, é uma boa proposta , porém, para serem efetivamente colocados em prática, algumas questões dependem de uma política voltada para a resolução ou minimização dos problemas mencionados anteriormente.

Voltar