Make your own free website on Tripod.com

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

 

Concepções e Métodos do Trabalho Pedagógico

 

Trabalho apresentado como requisito para a conclusão da disciplina de Concepções e Métodos do Trabalho Pedagógico, da Profª Carmem, pelo aluno:

Eduardo Rodrigues de Moraes

 

Curitiba 2001


1)      Quais as diferentes concepções de mundo que explicam os diferentes tipos de sociedade?

 

Uma sociedade, ou sistema social, pode ser definido por “uma pluralidade de indivíduos que desenvolvem interações segundo normas e significados culturais compartilhados” (Parsons). Walter Buckley (1971:24) faz uma análise em seu livro “A sociologia e a moderna teoria de sistemas” sobre os tipos de sociedade existentes, sendo eles o Modelo Mecânico, do século XVII, qual compara o homem  à maquina, foram tomados neste modelo os conceitos da física e da matemática e aplicados ao homem e a sociedade. O Modelo Orgânico, da segunda metade do século XIX, que faz uma comparação entre a sociedade e organismos vivos. O Modelo de Processo do início do século XX, que encara a sociedade como uma interação complexa, multifacetada e fluida de graus e intensidades amplamente variáveis. Havendo ainda os modelos desenvolvidos particularmente por Parsons, Homans, Buckley e Antonio Rubbo Muller, segundo o qual existem na sociedade 14 sistemas sociais específicos, desde o parentesco, passando pelo religioso até o político, jurídico e de precedência.

Outra forma de classificação seria separarmos as concepções de mundo em Teológica, Idealista e Materialista (mecanicista e histórico)

 

 

2)      O que você entende por perspectiva teológica?

 

Perspectiva da filosofia aplicada à educação obtida a partir de livros e ensinamentos religiosos. Não devem ser considerados teológicos apenas textos que citem as Sagradas Escrituras ou reportem diretamente o conteúdo da Revelação. Santo Tomás de Aquino, no Comentário ao Livro dos N.omes Divinos, diz que a Ciência Sagrada não é a mesma coisa que a Revelação, mas algo que se estende a partir dela. Na chamada “Ciência Sagrada” encontramos descrito um outro modo de contemplação além daquele exposto pelos filósofos, mais elevado e para o qual a contemplação dos filósofos serve de preparação. A concepção teológica pode ser avançada, analisando questões sociais ou reacionária, em uma forma mais primitiva voltada para questões que envolvem ações de divindades.

 

3)      Qual o significado da visão idealista?

 

Para a ótica idealista, o real não pode existir independentemente da consciência. Sob esta ótica a realidade é constituída como dependente do espírito ou das idéias. O ser é a própria idéia. A consciência humana é agente fundamental de seu processo histórico. Hegel, filósofo alemão do século XVIII, define como tudo originando a partir da razão. Sendo o ser humano e o mundo a sua volta o resultado deste ideal racional.

 


4)      O que pressupõe a perspectiva materialista?

 

A perspectiva materialista tem como base que a produção e a relação existente na troca de produtos. Para Engels isto é o que define os pilares da sociedade. A partir destes parâmetros é que serão definidas as posições e atividades sociais de cada homem, separando-os em grupos distintos, determinados por sua capacidade de gerenciar ou de produzir. O materialismo é mecanicista, para ele a matéria é fundamental

 

5)      Qual é a explicação da visão histórica?

 

Na visão história as relações sociais determinam o desenrolar e a evolução de uma sociedade. O dialético é o ponto chave. Estas relações são determinadas pelas formas de produção e intercâmbio de produtos, definido por Marx em sua análise do Materialismo Histórico.

 

6)      O que é modo de produção?

 

São organizações complexas que determinam o contexto econômico de uma sociedade e servem para manter o funcionamento desta no seu conjunto. São estas relações que se estabelecem entre os proprietários dos meios de produção e os trabalhadores, que nos revelam este segredo mais escondido, a base mais oculta de toda a sociedade e são elas que nos explicam porque é que surgem determinadas formas de Estado e determinados tipos de idéias e de comportamento nessa sociedade.

 

7)      Quais são os diferentes modos de produção humanos?

 

Comunismo primitivo, escravismo, feudalismo, capitalismo, socialismo e barbárie.

 

8)      Como estão divididos os homens neste momento?

 

Estão divididos em um grande grupo de nações capitalistas, onde existem os burgueses modernos e os proletariados, tanto miseráveis como trabalhadores de classe baixa e média, e alguns poucos países de regime socialista.

 

9)      Quais são as diferentes fases do capitalismo?

 

Capitalista Comercial, baseado nas trocas comerciais, cada vez mais internacionalizada, e na colonização das Américas, África e Ásia; Capitalismo Industrial, desenvolvido a partir da enorme capacidade do homem de transformação da natureza, por meio da utilização cada vez mais de máquinas movidas a vapor, gerando uma grande produção onde a multiplicação dos lucros era cada vez maior. Foi Karl Marx, filósofo alemão do século XIX, quem desvendou o mecanismo da exploração do capitalismo, que é essencial do lucro, chamado de mais-valia; Capitalismo Tecnológico Financeiro, o qual ocorre em nosso tempo, onde tudo é uma mercadoria, tudo tem seu preço.

 

10)  Quais as conseqüências do capitalismo tecnológico e financeiro na sociedade e educação?

 

Devido ao fato da selvageria monetária existente no capitalismo atual, e com a tendência de tudo se tornar mercadoria, o mesmo tem acontecido com questões de altíssima importância para um convívio social que possa ser considerado digno. Desta forma saúde, lazer e educação são sucateados no âmbito público para poderem ser valorizados também como mercadoria no setor privado.

 

11)  Explicite a perspectiva Inatista.

 

As idéias são inatas, há portanto uma consciência nativa no homem, o sujeito é o agente em relação ao objeto de estudo. Estuda por Descarte e Leibni, defende a existência de noções pré-concebidas no ser humano, a partir das quais a razão pode derivar seus conhecimentos. Pode ser definida na frase “pau que nasce toro, morre torto”.

 

12)  Faça o mesmo em relação ao Ambientalismo.

 

O ambiente é determinante no processo cognitivo. São levadas em consideração diversas correntes no ambientalismo, sendo elas o empirismo, behaviourismo e o comportamentalismo. Skinner, um de seus grandes idealizadores defende a adoção pedagógico do prêmio e do castigo para a obtenção do que classifica como reforço positivo e reforço negativo. O objetivo é o agente em relação ao sujeito. A disciplina é considerada como essencial para a educação.

 

13)  O que você entende por Construtivismo?

 

Termo muito utilizado por Emília Ferreiro, uma tentativa de reconciliação entre o inatismo e o ambientalismo. Uma de suas origens está na frase de Jean Piaget “O homem constrói o seu conhecimento”. A teoria epistemológica do conhecimento (psicogenética) é baseada na teoria do conhecimento, voltada a analisar o processo cognitivo (de que forma o homem aprende). A criança é muitas vezes vista como um ser abstrato, porém tanto sujeito quanto objetos podem ser vistos como agentes neste processo. O professor é visto como um mero facilitador do processo de aprendizagem, o qual deve ocorrer por uma seqüência natural de tentativa e erros.

 

14)  O que é Pedagogia?

 

Pedagogia é a condução ao saber. Tendo por objeto de trabalho a questão do ensino e todas suas implicações. Também classificada como a arte de instruir, ensinar ou educar as crianças

 


15)  Qual o significado da perspectiva histórica ou sócio-interacionismo?

 

O Sócio interacionismo foi originado a partir de uma perspectiva psicológica da escola soviética elaborada por Vigotsky, em sua teoria marxista da cognição (inteligência) define o termo “nós” como um resultado da “herança social histórica”. As crianças deficientes, ou consideradas diferentes, deveriam conviver com as crianças normais em sala de aula. Sujeito era agente em relação ao seu próximo (outro sujeito), ficando o objeto apenas em segundo plano nesta relação. O nível mental da criança é determinado por aquilo que ela faz sozinha e mais aquilo que ela pode fazer com apoio.

 

16)  O que significa Pós-Construtivismo?

 

Conjunto de idéias pedagógicas surgidas a partir da didática. Nestes novos modelos a aprendizagem é vista como um resultado das relações sociais. Vygotsky, contemporâneo deste pós-construtivismo aparece como a proposta do interacionismo, no qualo pensamento é construido aos poucos e a partir de contexto histórico e social.

 

17)  Como Demerval Saviani classifica as diferentes Pedagogias?

 

Em teorias, chamadas não-críticas (tradicional, escola nova, tecnicista), crítico-reprodutivistas e críticas.

 

18)  Como o faz José Carlos Libâneo?

 

Em tendências, dividas em dois grupos: Liberais (conservadora, renovada, progressivista, renovada não-progressivista) e Progressitas.

 

19)  Qual a classificação adotada por Paulo Ghiraldelli Júnior?

 

Ghiraldelli Jr. as divide em Pedagogias Dominantes (tradicional, escola nova e tecnicista), Pedagogias Não-dominantes e Anti-pedagogias.

 

20)  Qual a proposta metodológica de Herbart?

 

Herbart construiu o primeiro sistema da teoria educativa, o primeiro ensaio de grande porte destinado a explicar e fundamentar o complexo e vasto fato educativo num corpo de doutrina. Pode-se dizer, com efeito, que Herbart conseguiu clarificar a turbamulta dos problemas pedagógicos à luz de uma ampla e congruente doutrina, tomando, como antes ninguém o havia feito, a tarefa de uma ciência da educação no verdadeiro sentido do termo, pois seus predecessores (como Locke, Comênio, Rousseau e mesmo Pestalozzi) se haviam limitado a encarar tópicos da educação sem atender a uma exposição de conjunto. Com nítida consciência da tarefa que se propôs, mostrou que, antes de tudo, é preciso diferenciar a Pedagogia como ciência, da arte da educação. "Qual é o conteúdo de uma ciência? Uma coordenação de postulados que constituem uma totalidade de idéias e que, na medida do possível, procedem uns de outros como conseqüências de princípios e como princípios de fundamentos. Que é arte? Uma soma de habilidades que há de reunir-se para conseguir um determinado fim. A ciência, pois, exige derivar os postulados de seus fundamentos - pensar filosófico; a arte exige atuar sempre apenas de acordo com os resultados daquele; não pode, durante sua execução, perder-se em especulações; cada momento exige sua ajuda; sua resistência apresenta mil pequenos obstáculos."

"É preciso diferenciar também a arte do educador culto da execução empírica da arte. Aquele sabe tratar toda natureza e toda idade; esta age por acaso, por simpatia, por amor paternal."

"Qual destes três círculos é o de nosso estudo? Indubitavelmente nos falta a oportunidade para a execução real e, ainda mais, a ocasião para todos os exercícios e ensaios pelos quais unicamente se pode aprender a arte. Nossa esfera é a ciência. Por isso, temos que reflexionar sobre a relação entre a teoria e a prática."

 

21)  O que defende John Dewey como metodologia de ensino?

 

Dewey propôs uma teoria educacional que se caracteriza por suas origens naturalistas e sociais. Influenciado por Rosseau, Pestallozzi e Froebel, Dewey entende que a educação deve fazer parte do desenvolvimento natural do ser humano, sendo necessário reconciliar-se os dualismos tradicionais entre a razão e o espírito, o psicológico e o social, o indivíduo e a sociedade, os fins e os meios, a teoria e a prática, o trabalho e o lazer, a atividade prática e a intelectual, o homem e a natureza.

 

22)  Qual a metodologia proposta por Saviani?

 

As aulas devem ser expositivas e "discutitivas" (ou dialógicas). A filosofia apenas faz avanços na medida que opiniões e teorias são cuidadosamente analisadas e criticadas. A teoria pedagógica histórico-crítica foi criada por Saviani para dar aos educadores de esquerda alguma perspectiva, para lhes oferecer uma alternativa. Ela parte do pressuposto de que é viável, mesmo numa sociedade capitalista, "uma educação que não seja, necessariamente, reprodutora da situação vigente, e sim adequada aos interesses da maioria, aos interesses daquele grande contingente da sociedade brasileira, explorado pela classe dominante"

 

23)  O que significa “Teorias Crítico-Reprodutivistas”?

 

O enfoque crítico-reprodutivista enfatiza o aspecto político em detrimento da técnica, denunciando o caráter reprodutor da escola, enfocando o discurso pelo discurso. A teoria pedagógica crítico-reprodutivista erra, segundo Saviani, porque acredita que a educação não tem poder de determinar as relações sociais, ao mesmo tempo em que é por elas determinada. Ela pressupõe, erroneamente (ainda segundo Saviani) que, dada uma sociedade capitalista, a educação apenas e tão somente reproduz os interesses do capital. Por isso, ela "não apresenta proposta pedagógica, além de combater qualquer uma que se apresente" (p.93), deixando os educadores de esquerda que atuem em sociedades capitalistas sem perspectivas: sua única alternativa honesta seria abandonar a ação educacional, que seria sempre "necessariamente reprodutora das condições vigentes e das relações de dominação -- características próprias da sociedade capitalista"

 


24)           Quais os pressupostos teóricos básicos da Pedagogia Histórico-Crítica?

 

A perspectiva de uma abordagem dialética da educação inicia com a busca de uma teoria crítica em educação, que enfatize o coletivo e seja comprometida com a transformação da sociedade. O aluno é considerado um ser concreto, onde são enfocados e discutidos todos os problemas a partir do contexto histórico onde estão inseridos. Para que isso ocorra, SNYDERS (1978) considera os conteúdos de ensino como ponto central para se propor uma pedagogia coerente com a realidade do aluno. O enfoque histórico-crítico parte de uma análise das realidades sociais, salienta o compromisso e finalidade política da educação.

 

25)  Qual o significado de “O Pedagogo deve ser o articulador do processo pedagógico”?

 

O pedagogo deve sempre estar ao lado do aluno e dos professores para atuar como o profissional que delineará e norteará os fundamentos teóricos e práticos para a realização do trabalho pedagógico. Não deve e não pode fugir desta obrigação e deva estar preparado para exercê-la quando solicitado.

 Voltar